Massagem Shiatsu

shiatsu_edited.jpg

SHIATSU é uma palavra japonesa que significa “pressão com dedos”. Apesar de ser a principal técnica, esta é combinada com pressão feita pelas palmas das mãos, gema das mãos, antebraço, cotovelo, joelhos e pés, bem como alongamentos e rotações corporais.

Pode dizer-se que o Shiatsu é como a acupunctura, mas sem agulhas, pois segue os mesmos princípios da medicina chinesa e o terapeuta aplica pressão nos pontos de acupunctura e amassamentos ao longo dos canais de energia (meridianos).

Shiatsu para todos é indicado para: alergias, stress, cansaço, depressões, insónia, ansiedade, tensões, má digestão, prisão de ventre, falta ou excesso de apetite, fortalecimento do sistema imunológico, problemas no aparelho respiratório, correção postural e ajuda a melhorar a concentração e atenção.

Na Pré-conceção

- Promove ligações entre as emoções, a família e fertilidade;

- Ajuda a reconhecer, conhecer e transmutar medos;

- Permite que fardos se libertem;

- Permite que a criatividade se manifeste em pleno;

- Reduz a ansiedade;

- Ajuda a conhecer e identificar os sinais SOS do corpo;

- Ajuda a compreender e respeitar o corpo;

- Ajuda a equilibrar o sistema reprodutor feminino.

Na Pré-conceção

Na Gravidez

Para a mãe:

- Facilita o processo de sintonização entre a mãe e a gravidez;

- Melhora os sintomas associados à gravidez (enjoos, dores nas costas, inchaço, etc);

- Facilita a ligação com o bebé;

- Facilita a confiança no processo de nascimento – “eu sou capaz”;

- Ajuda a mulher a lidar com a dor (em trabalho de parto).

Para o bebé:

- Ajuda o bebé a posicionar-se corretamente;

- Aumenta a probabilidade de quadros mais estáveis no pós-parto;

- Reduz a probabilidade de sofrimento fetal;

- Fornece apoio natural em muitas doenças infantis;

- Dá suporte físico e emocional ao desenvolvimento do bebé;

- Ajuda no vínculo entre o bebé e os pais.

No Pós-parto

Para o casal:

- Facilita a ligação com o bebé;

- Ajuda na recuperação no pós-parto.

Para o bebé:

- Fornece apoio natural em muitas doenças infantis;

- Dá suporte físico e emocional ao desenvolvimento do bebé;

- Ajuda no vínculo entre o bebé e os pais.