Consulta de Alimentação na Infância

alimentação pediatrica.jpg

O ato de comer implica a coordenação harmoniosa de músculos e sistemas sensoriais, sendo este um processo muito mais complexo do que parece. 

Apesar de instintivo nas primeiras semanas de vida do bebé, comer é um comportamento adquirido cujo sucesso depende de vários fatores.


É esperado que, gradualmente, a criança aprenda a comer alimentos pastosos e sólidos mais duros, consistentes e de texturas mais complexas, enquanto aprende a manipular diferentes utensílios para se alimentar.

Consulta de Introdução Alimentar

Consulta de Perturbação Alimentar na Infância

No entanto, este processo pode não ser tão linear e harmonioso para alguns bebés/crianças.

Por este motivo, o nosso Centro desenvolveu a Consulta de Alimentação na Infância.

Esta consulta tem dois contextos de intervenção distintos:

- Introdução Alimentar

- Perturbação Alimentar na Infância

A Consulta de Introdução Alimentar tem 3 objetivos principais:

- Avaliação dos sinais de prontidão do bebé para a introdução de alimentos pastosos e sólidos

- Aconselhamento sobre o método que mais se adequa aos desejos, necessidades e dinâmicas de cada bebé/família.

- Aconselhamento sobre os utensílios que devem ser utilizados na introdução alimentar.

Quando devo agendar a consulta de introdução alimentar?

Idealmente, a consulta de introdução alimentar, deve ser agendada entre os 4 e os 6 meses de idade, antes da introdução da alimentação complementar/alimentos sólidos.

Esta consulta pode também ser realizada durante a introdução alimentar dos bebés até ao 1º ano de vida.

A consulta de Perturbação Alimentar na Infância destina-se a crianças em idade pediátrica com perturbações/alterações/dificuldades alimentares.

Esta consulta tem como objetivos:

  • Recolher dados acerca do desenvolvimento global e da alimentação da criança

  • Observar uma refeição da criança

  • Avaliar os sinais de prontidão para a alimentação da criança

  • Avaliar a motricidade orofacial da criança

  • Avaliar os comportamentos, posicionamento e exploração alimentar da criança

O que pode causar dificuldades na alimentação?

  • Prematuridade

  • Alterações das estruturas oromotoras (fenda palatina, má oclusão dentária, etc)

  • Alterações sensoriais

  • Alterações do padrão respiratório

  • Refluxo gastroesofágico

Quais são os sinais de alerta?

  • Atingir tardiamente os marcos alimentares

  • Comer quantidades reduzidas de comida

  • Demorar mais de 30 minutos a comer uma refeição

  • Tossir, vomitar, engasgar durante as refeições

  • Ter infeções respiratórias frequentes

  • Apresentar dificuldade em coordenar a mastigação, com a deglutição e a respiração

  • Mastigar apenas com um lado da boca

  • Mastigar de boca aberta

  • Não conseguir reter o alimento dentro da cavidade oral enquanto mastiga

  • Respirar pela boca

  • Recusar ou evitar os alimentos

  • Demonstrar comportamentos negativos em relação à alimentação

  • A alimentação é um momento de grande ansiedade e conflito

  • Dificuldade em utilizar novos utensílios (garfo, colher…)

  • Dificuldade em ganhar peso

  • Dificuldade em experimentar novas texturas alimentares

  • Comer menos de 20 alimentos

  • Ter sintomas de refluxo gastroesofágico

Quais são as consequências das perturbações alimentares?

  • Restrição de crescimento

  • Diminuição de peso

  • Desidratação

  • Risco de aspiração de alimentos ou líquidos

  • Ansiedade na hora das refeições

  • Recusa alimentar